30.3.06

Consideramos importante mostrar a todos o artigo publicado pela Saber Viver.

No momento em que vivemos, que pouquíssimos profissionais de saúde informam seus pacientes sobre a Lipodistrofia e o debate público acaba ficando entre militantes é preciso divulgarmos ao máximo essa problemática. É direito de todo adolescente saber que existe lipodistrofia e quais as formas de combatê-la. Esconder isso com o discurso de manter à adesão ao medicamento é gerar no jovem a busca de alternativas não negociadas e muitas vezes prejudiciais (como o uso de "bomba") para algo que não sabe o nome, mas percebe em seu corpo.

A verdade é sempre o melhor caminho de tratarmos da nossa própria saúde e da de outra pessoa.

Quando a lipodistrofia é enfrentada de frente pode-se construir alternativas para a redução de seus efeitos até que um dia possamos eliminá-la.


Cedoc


"O PAPEL DO NUTRICIONISTA NO COMBATE À LIPODISTROFIA E À DISLIPIDEMIA

As alterações metabólicas e as mudanças na distribuição de gordura corporal, que caracterizam a lipodistrofia, podem ser controladas, ou ao menos minimizadas, com uma boa dose de atividade física associada à alimentação adequada. Entretanto, o ideal é que o paciente possa contar com profissionais capacitados para orientá-lo. Neste sentido, a atuação do profissional de nutrição é fundamental. “Com a lipodistrofia, o papel do nutricionista tem sido cada vez mais importante dentro do conceito de atendimento multidisciplinar ao portador do HIV/aids”, afirma Marlete Pereira da Silva, nutricionista do Hospital Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).Colesterol e triglicéridesAlgumas mudanças na alimentação são essenciais para reduzir as taxas de colesterol e triglicérides e podem evitar a utilização de medicamentos para este fim. De acordo com Marlete, a primeira medida que seus pacientes precisam seguir para baixar os triglicérides é cortar o açúcar simples.A segunda é evitar massas e pães em excesso. Para reduzir o colesterol, a receita é evitar frituras, carnes gordas, frutos do mar, vísceras, miúdos e gema de ovo. "Estimular o paciente a incluir em sua dieta diária frutas, verduras e legumes é uma atitude importante. Estes alimentos, ricos em vitaminas, sais minerais e fibras, contribuem para a saúde de um modogeral e ajudam a eliminar a gordura do organismo", explica Marlete. “Além disso, uma outra boa recomendação é a ingestão de no mínimo 2,5 litros de líquido por dia (preferencialmente água, chás e sucos de frutas frescas)”.Reposição de energiaAqueles que praticam atividades físicas também podem lucrar com a ajuda de um nutricionista, que vai adequar sua dieta a um gasto energético maior. "Uma alimentação apropriada pode compensar a energia despendida”, observa Marlete. "Se necessário, suplementos dietéticos e líquidos para a reposição de hidroeletrolítico podem ser incluídos", diz ela, ressaltando que as dietas devemser individualizadas, pois cada paciente tem suas próprias características.Anabolizantes e suplementosDe acordo com Marlete, o uso de anabolizantes pode trazer danos ao fígado e disfunções sexuais. Os suplementos à base de creatina podem afetar os rins e causar problemas gastrointestinais. “Estes medicamentos só devem ser utilizados sob a orientação adequada", alerta a nutricionista.

Fonte: Revista Saber Viver"

7 comentários:

Ricardo disse...

qual o site dos caras?

gatoman disse...

Bom trabalho!

Anônimo disse...

Realmente a lipodistrofia tem sido um bicho papão na vida da minha filha...E a dieta correta e exercícios podem ajudar nos exames de colesterol e triglecirideos,mas NÃO ajudam em nada no aspecto físico da doença...A estética que é o que mais incomoda na lipodistrofia continua na mesma!!!

cedoc disse...

Olá, a integrante do CEDOC Angélica está pesquisando esse tema da lipodistrofia e tenho certeza que ela poderá ajudá-la! O mail angelicacedoc@terra.com.br

cedoc disse...

Olá Ricardo,

O site deles é www.saberviver.org.br

Anônimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»

Anônimo disse...

I find some information here.