18.1.07


No dia 16 de janeiro, tivemos a alegria de receber Sonia Yeo que trabalha no UNICEF de Nova York para conhecer as atividades que desenvolvemos no Projeto Tecer o Futuro.

Sônia quis saber um pouco da história e da criação do Tecer e como funcionavam as iniciativas e participações dos jovens em cada atividade realizada.

A visita contou com um bate-papo entre a representante do UNICEF e os jovens para que Sônia pudesse conhecer um pouco mais da realidade das adolescentes brasileiras. Esse assunto era especialmente importante porque ela desenvolve um trabalho em Nova York com educação para garotas vulneráveis.

Os relatos sobre o Nação, espaço de shows da Zona Leste de São Paulo, onde as jovens que vão sem calcinha não pagam entrada e a falta de camisinha feminina no mercado brasileiro chamaram a atenção de Sônia.

O debate também sobre o uso de camisinha pelos adolescentes brasileiros também foi grande. Ficar, namorar e cuidar-se foram discutidos entre os jovens para conseguir dar um panorama mais claro à Sônia da diversidade de comportamentos, morais e crenças do jovens brasileiro.

A descoberta de um amigo vivendo com o vírus HIV e como os jovens soronegativos lidaram com isso foi um dos pontos mais emocionantes do encontro.

Perceber seus próprios preconceitos, conseguir superá-los e ajudar outros a se perceberem e refletirem sobre isso foi e é um desafio para a turma.

Assim como, suportar que o outro precisa conviver, refletir e se informar para ter a oportunidade de mudar de postura buscando a transformação e não a disputa.

3 comentários:

Mariana disse...

Nossa..Que legal!! O CEDOC está com repercussão internacional!! Isso é o resultado de um belo trabalho. Pelo visto vocês voltaram das férias com força total, hein? Oficina de Origami, passeio no Ibirapuera..tudo de bom!! Um beijão para todos e bom trabalho.

Anônimo disse...

Conheci o trabalho de vocês através de um programa da REDE RECORD apresentado após o programa Gospel Line da Mara Maravilha.

É uma benção e vocês estão de parabéns. Sou professor de biologia e acadêmico do último ano de enfermagem e estou desenvolvendo um projeto de pesquisa justamente na área de educação sexual. É um assunto muito importante e ao mesmo tempo cercado de muita complexidade devido aos vários fatores sócio-culturais e religiosos que o cercam.

Continuem firmes nesta obra maravilhosa.

Um grande abraço e que Deus lhes abençoem.

Cris

Victor Amatucci disse...

Parabéns ao CEDOC!

Qunatas vezes ainda terei que dizer isso ? Não sei. O fato é que vocês se surpreendem com vocês mesmos numa velocidade impressionante, e não se iludam todos nós também nos impressionamos com o trabalho de vocês. É muito bonito ver que a cada dia os jovens do CEDOC provam a quem ainda não sabe/acredita que são mais adultos que muitos adultos.
Por isso
Parabéns!

bjão a todos, saudades.